Com sorte em MG, Diego Souza quer testar novato do Atlético-MG

Fonte: Gazeta Esportiva

Além de encarar o primeiro colocado do Campeonato Brasileiro, o Atlético-MG terá de superar um jogador específico que tem se dado bem nas últimas vezes em que foi ao Mineirão. Em 2008, já no Palmeiras, Diego Souza fez os gols no empate por 1 a 1 com o time alvinegro e na vitória por 1 a 0 sobre o Cruzeiro, ambas pelo Nacional. E desta vez promete não poupar nem um estreante no gol do time rival.

Com a contusão de Aranha, o substituto Bruno, 21 anos, joga pela primeira vez como profissional no duelo mais decisivo do primeiro turno até o momento. E deve esperar muito trabalho, segundo os atletas alviverdes.

“Vamos testá-lo. O garoto deve ser bom, porque para estar em um Atlético-MG ou um Palmeiras tem que ser muito bom goleiro. Mas sem dúvida vamos testá-lo”, avisou Diego.

O cruzeirense Fábio e o atleticano Edson não conseguiram parar o camisa 7 no ano passado. Graças ao meia, o Palmeiras encerrou um jejum de 34 anos sem vencer a equipe celeste em seu estádio e manteve o tabu de não perder para o Atlético-MG em Belo Horizonte desde o Brasileiro de 2001 – foram três vitórias paulistas e o empate garantido por Diego. E o bom retrospecto vira motivação nesta quarta-feira.

“Cada campeonato é um campeonato, mas sem dúvida vamos para Minas Gerais para defender este tabu. Não queremos perder do Atlético-MG, ainda mais podendo abrir mais pontos de diferença”, argumentou Diego, lembrando que os comandados de Celso Roth estão em terceiro lugar, quatro pontos abaixo do líder.

“O Atlético-MG é um adversário muito difícil, ainda mais no Mineirão e podendo nos passar se vencerem. É decisivo tanto para gente quanto para o Atlético-MG. É o jogo bom de ser jogado”, continuou o meia.

Confiante em um bom resultado, a maior arma de Muricy até prefere ver o estádio cheio nesta noite, mesmo com as arquibancadas inteiras em preto e branco. “É melhor ter 60 mil pessoas a favor, mas ver 60 mil pessoas contra. É claro que motiva para fazer eles voltarem para casa mais tristes que você”, contou, com mais um aviso. “Se vencermos ou empatarmos, será bom porque mantém a situação como está e no segundo turno eles vêm jogar na nossa casa, onde a gente mais gosta de jogar”.

Todo o ambiente criado para o confronto é muito parecido com o do Cruzeiro x Palmeiras que Diego Souza decidiu ao matar a bola duas vezes no peito e escorar com o pé direito nas redes celestes. Na época, os dois times brigavam por um posto mais próximo do Grêmio, então líder do Brasileiro. Agora, a disputa é pela primeira colocação – os atleticanos têm um jogo a menos e podem superar os alviverdes se vencerem nesta quarta.

“É um jogo parecido em questão de espírito, envolvendo duas equipes muito bem colocadas. Mas a diferença neste ano é que o Palmeiras tem outros excelentes jogadores que com certeza podem nos ajudar a decidir a partida, como o Cleiton Xavier, o Obina e o Maurício Ramos, um zagueiro que cabeceia muito bem e procura sempre estar nas bolas paradas para fazer a diferença”, apontou.

De qualquer forma, a maior esperança palmeirense em Belo Horizonte tem expectativa parecida sobre si. “Tomara que eu tenha sorte. Naqueles jogos tive a oportunidade e momentos de felicidade ao marcar os gols. Vamos ver se tenho sorte agora de novo”, estimou o meio-campista.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: