Simon faz o resultado e Palmeiras perde para o Fluminense

Fonte: Site Oficial

28 min do primeiro tempo. O placar apontava 0 x 0 no Maracanã. Após cruzamento de Figueroa, Obina ganha da marcação e abre o placar para o Palmeiras. Mas o árbitro Carlos Eugênio Simon marca falta do atacante. As câmeras de televisão mostram o replay do lance: a suposta “falta” cometida por Obina não aconteceu. A verdade é que o camisa 28 foi agarrado pelo zagueiro carioca e, ainda assim, conseguiu mandar para as redes. Ao invés de dar o gol legal ao Verdão ou marcar o pênalti claro em Obina, Simon anula o tento.

E esse erro claro da arbitragem prejudicou o Palmeiras que saiu derrotado por 1 x 0 na tarde desse domingo (08), em jogo válido pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro.

No calor da tarde carioca, o Verdão todo de azul e no esquema tático 3-5-2, com Sandro Silva e Souza como dupla de volantes, Marcão na zaga e Obina e Vagner Love na frente. O camisa 5 Pierre foi relacionado, marcando presença no banco de reservas depois de dois meses de recuperação.

O jogo começou brigado, e as equipes disputavam a bola com muito vigor. Logo aos 3 min, boa chance para o Verdão: Vagner Love roubou bola no ataque a bateu sem ângulo. A bola desviou na zaga e ficou fácil para o goleiro carioca. O Fluminense respondeu logo em seguida, com o atacante Fred chutando de fora da área, para firme defesa de Bruno, em sua estréia no Maracanã.

O time carioca buscava o jogo com o argentino Conca, enquanto o Verdão tentava ataques rápidos com o veloz Pablo Armero, pela esquerda. Na frente, Obina e Love eram dois leões, marcando a saída de bola do Fluminense. O meio-campo congestionado (ambos os times jogavam no 3-5-2), porém, dificultava as trocas de bola e as arrancadas.

Aos 10 min, Vagner Love protagonizou mais uma boa chance do Alviverde: Figueroa lançou do campo de defesa e o camisa 9 recebeu na área, mas se enrolou com a marcação e não conseguiu a finalização. No lance seguinte, Diego Souza, experimentou de fora da área, mas mandou à direita do arqueiro Rafael.

Com 14 min, o Fluminense cobrou escanteio com perigo na área palmeirense, mas a zaga tirou bem. A torcida do Verdão fazia sua parte, cantando alto no Maracanã. A equipe do técnico Cuca buscava ataques pelas laterais, com os alas Mariano e Dieguinho, mas Figueroa e Pablo Armero seguiam muito atentos na marcação.

O time carioca seguia na pressão. Aos 19 min, Conca bateu falta venenosa pela direita do ataque palmeirense, mas Bruno estava atento e tirou de soco. Com o calor que fazia no Rio de Janeiro, o árbitro Carlos Eugênio Simon deu tempo técnico na metade da primeira etapa, para a hidratação dos jogadores. Logo após a pausa, o Verdão escapou bem com Obina, mas a zaga do Fluminense fez o corte para escanteio.

Depois de sofrer falta na direita, Conca bateu mais uma vez com muito efeito, aos 27 min. Bruno seguia atento e afastou mais uma. No lance seguinte, a resposta Alviverde: Sandro Silva deu seu tradicional “chapéu” em Diguinho e foi derrubado. Na cobrança, a zaga mandou pra escanteio.

E depois do tiro de canto, aconteceu o lance capital da partida: Obina fez de cabeça completando cruzamento de Figueroa, mas a arbitragem assinalou falta do atacante. Os jogadores do Palmeiras reclamaram muito, e com razão. Afinal, o atacante do Palmeiras ganhou a jogada de maneira limpa e fez o gol que deixaria o Verdão com a vantagem no placar, um tento que mudaria a partida. Mas Carlos Eugênio Simon anulou, apontando uma suposta falta do camisa 28.

Aos 36 min, Figueroa teve a chance: recebeu pela direita, invadiu a área e bateu forte pelo alto, mas a bola foi pra fora. O Fluminense respondeu logo depois, em chegada do ala Dieguinho. O camisa 6 carioca bateu cruzado e Bruno tirou com a ponta dos dedos para escanteio. O time tricolor assustou de novo aos 40 min, quando o zagueiro Dalton cabeceou livre e a bola passou raspando a trave e aos 42 min, em chute para fora de Dieguinho.

A equipe carioca cruzou algumas bolas na área Alviverde, mas sem perigo. E sob o forte sol do Rio de Janeiro, o primeiro tempo terminou em igualdade. Fluminense 0 x 0 Palmeiras, em jogo corrido e faltoso. Os jogadores do Verdão saíram contrariados, pois o time deveria estar na frente no placar, não fosse o erro clamoroso do árbitro Simon.

Para a segunda etapa, os dois times voltaram sem nenhuma alteração. E os cariocas começam em cima: no primeiro lance, Diguinho mandou uma bomba de fora da área e Bruno pulou atrás, mas a bola saiu por cima. Sandro Silva seguia fazendo boa partida, recuperando bolas na defesa e tentando ligar contra ataques. Aos 5 min, quase teve sucesso com um passe para Vagner Love. O camisa 9 tinha tudo para sair livre na cara do gol, mas a zaga tricolor cortou no último instante.

A partida ficou bastante faltosa, mas sem cartões. Os atacantes de ambos os times tentavam escapar as marcações na base da correria. Em um desses lances, o atacante Maicon, do Fluminense, conseguiu escanteio. E na cobrança do argentino Conca, Fred testou firme para fazer 1 x 0 para o Fluminense, aos 15 min da etapa complementar. Prejudicado na primeira etapa, o Verdão ficava atrás do placar de maneira injusta.

Depois de sair atrás no placar, o Palmeiras se lançou ao ataque, deixando perigosos espaços para os contragolpes da equipe carioca. O Verdão cruzava bolas insistentemente na área adversária, mas a zaga tirava o perigo. Em contra ataque perigoso, aos 24 min, o time carioca chegou à cara do gol e só não ampliou porque Mariano bateu para fora.

Muricy Ramalho mexeu no time: tirou Obina para colocar Robert, e Marcão saiu para a entrada de Deyvid Sacconi. O Alviverde lutava em busca do gol de empate, mas a retranca armada pelo Fluminense parava o jogo com faltas. Figueroa sentiu dores e pediu para sair, dando lugar ao camisa 17 Wendel, aos 33 min.

O jogo ficou muito nervoso. Os jogadores começaram a discutir após cada infração, e Pablo Armero ficou com o rosto sangrando depois de levar uma cabeçada do atacante Alan. Simon nada fez para punir a agressão. Com o Fluminense todo no campo de defesa, o Palmeiras insistia nos cruzamentos na povoada área adversária, mas a defesa tricolor seguia afastando o perigo.

Apesar dos 4 min de acréscimo, o Verdão não conseguiu ameaçar a meta do goleiro Rafael. E assim o jogo terminou: Fluminense 1 x 0 Palmeiras. Os jogadores Alviverdes saíram inconformados com o erro claro da arbitragem. No rádio e na televisão, todos decretavam: Simon fez o resultado e claramente prejudicou o Alviverde.

O Verdão volta a campo na quarta-feira (11), para enfrentar o lanterna Sport-PE, no Palestra Itália, em jogo válido pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro 2009. O desfalque certo é o atacante Vagner Love, que levou o terceiro cartão amarelo. O paraguaio Ortigoza retorna ao time.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: