Sem medo de pressão, Diego pretende falar com palmeirenses inexperientes

Fonte: Globoesporte.com

Em quatro dias, um ônibus apedrejado e um atleta agredido por torcedores. Os acontecimentos recentes envolvendo o Palmeiras e ações de violência têm preocupado a diretoria alviverde e os jogadores. Em meio a possibilidade de conquista do Campeonato Brasileiro, o time vive clima quente fora das quatro linhas. E essa situação faz os atletas mais rodados temerem pelos mais jovens, que podem sentir a pressão do momento. Por isso, o meia Diego Souza afirmou que pretende dar apoio aos jogadores que, ao contrário dele, sentem a pressão.

No último sábado, o ônibus alviverde foi apedrejado quando a delegação chegava à capital paulista, depois de um retiro de quatro dias em Itu. Ninguém se machucou, e a polícia ainda investiga se há envolvimento de torcedores palmeirenses na ação. Na terça-feira, o atacante Vagner Love trocou socos e pontapés com três torcedores palmeirenses na saída de uma agência bancária, depois de bater boca com os homens.

As ações contribuíram para que o time se retirasse novamente de São Paulo nesta quinta pela manhã. Acompanhados de batedores, atletas e comissão técnica deixaram a academia em dois ônibus com destino a Itu, onde haverá a preparação para a partida com o Botafogo, domingo, no Engenhão.

– Comigo não afeta nada nem. Estou tranquilo, motivado e sonhando com esse título. Os outros podem sentir a pressão por nunca terem passado por uma situação como essa. Alguns podem ficar assustados e, de repente, com receio do que possa acontecer depois do jogo. Vou conversar com muitos jogadores, pois precisamos estar juntos pode ser “apedrejado” sozinho – comentou Diego Souza.

Depois de passar quase três meses na liderança da competição e chegar a ter cinco pontos de vantagem sobre o segundo colocado, o Palmeiras caiu de rendimento e despencou na tabela. Atualmente, a equipe ocupa a terceira posição, com 62 pontos, e depende de tropeços de Flamengo e Internacional para ficar com o título nacional, além de vencer o Botafogo. Um empate garante o time na Libertadores 2010.

– Se alguém errou, fomos todos para que não conseguíssemos o título antes. Falhamos porque somos humanos. Fizemos um bom campeonato e só dependemos de nós para conseguirmos a vaga da Libertadores. Eu não tenho medo de nada porque lutamos o tempo inteiro pelo melhor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: