Há um ano no Palmeiras, Belluzzo fala sobre Muricy e polêmicas de 2009

Fonte: Globoesporte.com

Há exato um ano, o economista Luiz Gonzaga Belluzzo vencia as eleições à presidente do Palmeiras por 22 votos de vantagem, prometendo melhorar as categorias de base e as finanças do clube. Doze meses depois de assumir o comando do Alviverde, Belluzzo, de 67 anos, aparece como um homem contestado pela oposição e conhecido pelas polêmicas nas quais se envolveu.

Durante o seu primeiro ano de mandato, demitiu Vanderlei Luxemburgo por entender que o treinador extrapolou o limite de comando, ao comentar a saída de Keirrison. Viu a equipe cair no Campeonato Paulista e na Libertadores, além de despencar no Campeonato Brasileiro, desta vez com Muricy Ramalho no comando.

– Devo ter cometido algum erro. Claro que devo ter errado. Alguma coisa não saiu bem para não conseguir o título Brasilerio. Teve algum momento que houve erro que prejudicou o desempenho da equipe. Mas faz parte do futebol. Ficamos fazendo diagnostico do que aconteceu e projetamos as contratações. Uma das coisas foi não fazer mudanças radicais para ganhar entrosamento. E foi o que o Pierre (volante alviverde) me disse na reapresentação, que melhor coisa ter mantido a base da equipe – disse Belluzzo, revirando na memória o ano de 2009, em entrevista ao GLOBOESPORTE.COM.

Belluzzo também se envolveu em uma polêmica com o árbitro Carlos Eugênio Simon ao ofendê-lo depois da partida com o Fluminense – o juiz anulou um gol legal de Obina alegando que o atacante havia cometido falta na jogada. Por isso, está proibido pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) de acompanhar as partidas do Palmeiras, dos pontos destinados à diretoria alviverde nos estádios, até agosto deste ano.

– Fiquei muito indgnado porque, apesar das tentativas de provar que houve algo no lance, o que aconteceu é imperdoável. Aquilo não foi um erro, mas um assalto – falou.

Em conversa exclusiva com o GLOBOESPORTE.COM, Belluzzo comentou sobre a sua primeira temporada como presidente, os desafios para o futuro e a vontade de investir mais nas categorias de base e o técnico Muricy Ramalho. As dívidas do clube e o relacionamento com a torcida também foram abordados pelo mandatário.

– (2009) Foi um ano de resultados não satifatórios no futebol. O time disputou três torneios, foi o primeiro na fase de classificação do Paulista, mas perdeu a semifinal para o Santos. Não foi bem na Libertadores (caiu nas quarta de final para o Nacional) e no Brasileiro, se avaliarmos friamente, foi uma decepção, mas não um fracasso.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: